Bolsonaro demite Mandetta do cargo de ministro da Saúde

Substituição ocorre em meio à mobilização no combate ao coronavírus no país

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demitiu, nesta quinta-feira, 16, o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta, após 34 dias de discórdias públicas e intrigas privadas. A exoneração deve sair em edição extra do Diário Oficial, mas foi oficializada pelo presidente em reunião nesta tarde no Palácio do Planalto. Mandetta publicou a informação no Twitter.

“Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus”, declara.

O provável substituto é o oncologista Nelson Teich, que se reuniu com Bolsonaro na manhã desta quinta, em Brasília. No encontro, o médico apresentou propostas de enfrentamento à COVID-19 no País.

× Fale com a Gazeta