SP prorroga quarentena até 22 de abril contra pandemia de coronavírus

O governo de São Paulo estendeu a quarentena por causa da covid-19 em mais duas semanas, o que significa que comércio deve permanecer fechado até 22 de abril. O governador João Doria (PSDB) justificou a medida dizendo que está seguindo orientação de autoridades de saúde e que o distanciamento social é a única vacina contra o coronavírus.

São Paulo tem 4.620 casos confirmados e registrou 275 mortes. O estado também está na lista dos locais que podem enfrentar aceleração descontrolada de covid-19, conforme estudo encomendado pelo Ministério da Saúde. Um estudo de pesquisadores brasileiros evidencia o aumento no número de casos em São Paulo e previa que entre 31 de março e 5 de o número de contaminados na cidade dobraria.

A decisão de prorrogar a quarentena foi tomada com base nas avaliações de 15 especialistas que compõe o Centro de Contingência ao Coronavírus. Coordenador do grupo, o infectologista David Uip, declara que as conclusões são encaminhadas à Secretaria estadual de Saúde para embasar decisões. “Destaco que há consenso entre as autoridades médicas para o isolamento como forma de salvar vidas”, diz o governador.

× Fale com a Gazeta