Jaguariúna lança o Mapa da Economia Criativa

Está no ar o site www.jaguariunacriativa.com.br que deve reunir as principais pessoas e iniciativas da economia criativa da cidade

As pessoas interessadas em se identificar junto a Economia Criativa local devem se inscrever no Mapa da Economia Criativa de Jaguariúna, uma parceria do SoulLocal Festival com o Portal da Economia Criativa Regional ‘Campinas.com.br’, com o apoio da Secretaria de Turismo e Cultura de Jaguariúna. O projeto tem o objetivo de unir pessoas e criar novas oportunidades de relacionamento e negócios criativos.

As inscrições podem ser feitas até 10 de abril e é preciso preencher um cadastro gratuito no link: www.jaguariunacriativa.com.br

Após o período de inscrições no Mapa Jaguariúna Criativa, será realizada uma curadoria que define os expositores que devem participar da primeira edição do evento SoulLocal Festival em Jaguariúna.

A 1ª edição do SoulLocal Festival – Jaguariúna, ocorre nos dias 09 e 10 de maio, fim de semana comemorativo ao Dia das Mães, no Centro Cultural Boulevard, Gramado e novo prédio do Centro Cultural (Estação da Maria Fumaça). O projeto, que começou em Campinas em 2018 e deu início ao Movimento Campinas Criativa, passa a ser itinerante em 2020 e segue para cidades da região com o objetivo de reunir pessoas e negócios da economia criativa da Região Metropolitana de Campinas (RMC), além de incentivar a produção e o consumo consciente, colaborativo e sustentável.

O Festival reúne gastronomia, exposição de produtos autorais e cultura local/regional em um final de semana de programações diversas voltadas para moradores e turistas, além de uma área especial destinada ao conhecimento, com palestras e rodas de conversas com temas variados sobre Economia Criativa, abordados por especialistas convidados.

De acordo com a FIRJAN e o SEBRAE, parceiro do SoulLocal Festival, os segmentos criativos podem ser identificados de acordo as seguintes quatro grandes áreas:

– Consumo (publicidade e marketing, organização de eventos, arquitetura, design e moda);

– Mídias (audiovisual – TV, rádio e cinema; livros e literatura, jornais, revistas e conteúdo digital);

– Cultura (artesanato, artes visuais, gastronomia, patrimônio, museus e artes, música, dança, artes cênicas, serviços e produção cultural, festivais e manifestações culturais);

– Tecnologia (P&D, biotecnologia e TIC – desenvolvimento de softwares, sistemas e robótica – startups).

× Fale com a Gazeta