Palestra sobre Fake News é realizada na Câmara Municipal de Jaguariúna

A Câmara Municipal de Jaguariúna sedia, na quinta-feira, 12, a partir das 19h, uma palestra intitulada “Estelionato da verdade: impactos sociais do fenômeno das Fake News”. Fake News são notícias inverídicas disseminadas, principalmente, pelas redes sociais. O evento faz parte do Projeto Câmara Cidadania e é aberto ao público, também com transmissão pelo Youtube.

O palestrante é o jornalista e escritor Ariel Cahen, especialista em Marketing e Comunicação. Formado em Comunicação Social pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) e pós-graduado em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Cahen é o atual diretor de comunicação da Prefeitura de Holambra.

A palestra é a primeira ação do “Programa Municipal de Combate à Disseminação de Informação Falsa”, que teve como origem um Projeto de Lei de autoria da vereadora Cássia Murer Montagner, sancionado pelo prefeito Gustavo Reis em janeiro deste ano. É realizada a

Sobre o projeto

Instituído em 2019, o Projeto Câmara Cidadania tem o objetivo de aproximar o Poder Legislativo e a comunidade jaguariunense por meio de diversas ações e eventos, como oficinas, palestras e workshops. Diversos oradores de renome nacional já passaram pelo plenário da Câmara, abordando os mais diversos temas.

Segundo a vereadora o projeto institui mecanismos e ações para munir a população de conhecimento para um posicionamento crítico mediante as informações que lhe são disponibilizadas pelos meios de comunicação. “Capacitando-as para discernir o que condiz com a realidade dos fatos, uma vez que estará instruída para repensar e pesquisar determinadas notícias, antes de compartilhar as informações”, afirma.

Cássia ressalta que o objetivo é conscientizar a sociedade sobre a gravidade e as consequências desastrosas do compartilhamento de falsas notícias, sobretudo por meio de computadores e celulares. “A educação é o melhor caminho para o uso consciente da internet e, conseqüentemente, para a desarticulação de Fake News”, conclui.

× Chat - Fale com a Gazeta