Fabricante da Motorola mantém operação reduzida por conta de coronavírus e reveza férias coletivas

Nesta segunda-feira, 02, os 1,5 mil empregados que estavam de folga desde fevereiro retornaram as atividades em Jaguariúna; Outros 1 mil ficam de folga a partir do dia 09 de março

A Flextronics, fabricante dos celulares da Motorola, programou um revezamento de férias coletivas entre os 3,5 mil funcionários do complexo de Jaguariúna por conta do impacto do novo coronavírus na China. Nesta segunda-feira, 02, os 1,5 mil empregados que estavam de folga desde fevereiro retornaram as atividades. Outros 1 mil ficam fora a partir do dia 09 de março.

Segundo a empresa, a operação está reduzida desde o mês passado porque os materiais para confecção dos aparelhos vêm da China e ainda não voltaram a ser enviados à fabricante. Em fevereiro, as fábricas chinesas paralisaram as atividades na tentativa de reduzir o número de infectados pela doença.

A Samsung, por sua vez, que possui linha de produção em Campinas paralisou as atividades por três dias em fevereiro. A empresa informou por nota que “a Fábrica de Campinas opera normalmente”.

Revezamento de folgas

A previsão é que os 1 mil empregados da Flextronics que entram em férias coletivas na próxima semana só retornem no dia 28 de março. Assim como o primeiro grupo, eles são funcionários dos setores de produção “back-end” e “front-end”, que atuam no desenvolvimento de interfaces e recursos dos celulares, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna.

Do total, os demais 1 mil colaboradores ainda não estão com as férias coletivas agendadas, informa a Flextronics.

Fonte: G1

× Fale com a Gazeta