Eleições 2020: Entrevista com pré-candidato a prefeito de Jaguariúna, Alberto Rizzoni

O Jornal Gazeta Regional dá continuidade a série de entrevistas com os nomes colocados a pré-candidatos de Jaguariúna, nas eleições de outubro

Paula Partyka – [email protected]

Jaguariúna tinha, até então, seis nomes colocados como pré-candidatos a prefeito nas eleições municipais deste ano. A partir de novas movimentações políticas, um novo nome surge e integra essa lista.

Portanto, há sete nomes colocados como pré-candidatos. São eles, Gustavo Reis (MDB), que concorre à reeleição, Alberto Rizzoni (PSD), Davi Neto (PTB), Du Corrêa (PTC), Gabriel Tenan (PP), Fernando Husch Pereira (PSDB) e Fred Chiavegato (PSDB).

Para melhor informar o seu leitor, a Gazeta Regional lança uma série de entrevistas com todos os nomes. A série teve início com o pré-candidato do Partido Trabalhista Cristão (PTC), Du Corrêa e deu-se sequência com o Fernandinho Português (PSDB) e depois com o advogado Gabriel Tenan (PP).

Nesta edição, 1714, confira a entrevista com o pré-candidato do PSD, Alberto Rizzoni (PSD)

Gazeta Regional: O seu nome é um dos que estão colocados hoje para uma possível candidatura a prefeito de Jaguariúna, nas eleições de outubro. Como o senhor avalia essa possibilidade?

Alberto Rizzoni: Essa possibilidade é real. Temos o aval tanto da municipal, com estadual e nacional. Venho me preparando para que isso aconteça e estamos aí, firme e forte na luta. Isso é uma realidade sem volta.

Gazeta Regional: O senhor se considera preparado para assumir uma possível candidatura?

Alberto Rizzoni: Com certeza. Pela minha vivência, sou uma pessoa que gosta de buscar. Para ser um bom administrador a gente tem que buscar informações e ouvir muito. Além disso, trabalho em escola há 35 anos, 20 como professor e 15 como diretor. Então a gente convive com as pessoas e aprende muito.

Eu acho que a vida é a arte de aprender e tudo que a gente aprende deve colocar em prática. E é isso que vamos fazer na futura administração, eu como pré-candidato a prefeito.

Gazeta Regional: Como está sua articulação política dentro do partido e que chances o senhor vê de conseguir disputar a eleição?

Alberto Rizzoni: Dentro do partido meu nome como pré-candidato é unânime. Tão unânime que já temos a chapa majoritária completa, com o vice pré-candidato Dr. Élcio, ético, que trabalhou por mais de 20 anos aqui na rede pública.

É concreta a unanimidade. Acho que formamos uma parceria muito boa: saúde e educação. Queremos governar com ética, transparência e fazer o melhor para Jaguariúna pois ela merece.

Gazeta Regional: Existem disputas internas que podem inviabilizar sua candidatura?

Alberto Rizzoni: Nenhuma. É consenso.

Gazeta Regional: Na sua avaliação, quais os atributos que um bom prefeito deve ter?

Alberto Rizzoni: Primeiro, honestidade. A política hoje carece desse atributo. Honestidade acima de tudo.

Ética. Acho que toda pessoa e bom administrador tem que ser ético e por isso ele também tem que ter transparência. Tem que ser uma administração voltada para a transparência.

E, lógico, a capacidade. E ninguém governa sozinho. Eu vou formar uma equipe técnica que coloque as coisas para funcionar.

Gazeta Regional: Quais áreas da Administração o senhor vê como prioridade na gestão pública? Por quê?

Alberto Rizzoni: Prioridade é o bem-estar das pessoas. Todo mundo fala saúde, educação e segurança. Eu acho que tudo é prioridade.

Quando a gente governa, a gente governa para um povo. As coisas só acontecem na saúde, educação e segurança quando a gente tem uma sintonia de todas as áreas juntas.

Eu acho que não existe saúde sem educação. Educação sem saúde. E não existe educação e saúde sem segurança.

O que assola muito, muito mesmo, é a questão da segurança. A gente vê as pessoas inseguras e isso leva a elas para um quadro de depressão que repercute na saúde e educação.

Tem que investir bastante na segurança. Não digo só em guardas e policiais, tem que fazer um trabalho na área preventiva. Tem que tirar o jovem da ociosidade. A ociosidade é que leva as pessoas a trilharem um caminho que não é o correto.

Gazeta Regional: Jaguariúna tem se destacado nos cenários regional, estadual e nacional em várias áreas, como saúde, educação e segurança. O senhor avalia que é possível melhorar ainda mais esses índices? De que forma?

Alberto Rizzoni: Tudo tem que melhorar, nada pode ser estagnado. Um administrador que pensa que está bom e para, há uma perda. Tudo pode melhor e melhorar muito.Temos mesmo índices apontados como positivos para Jaguariúna, mas eu acho que pela arrecadação e potencial que a cidade tem, dá para fazer muito mais.

Uma coisa preocupante na área da educação, é o aumento do número de crianças e adolescentes com deficiências intelectuais. A cidade cresceu e os números de atendimentos cresceram e a gente precisa então investir um pouco mais nessa situação, para integrar mais a sociedade e ao mercado de trabalho.

Na saúde, temos que colocar para funcionar e acontecer o que já temos. Melhorar nosso Hospital, melhorar os atendimentos nos postinhos e otimizar tudo isso para gerar uma eficiência no serviço público para a população.

E na segurança temos que investir mesmo nas políticas de prevenção. Cortar o mal pela raiz.

Gazeta Regional: Quais as suas principais sugestões para a cidade, como pré-candidato a prefeito?

Alberto Rizzoni: Administrar a cidade de uma forma coletiva, onde as secretarias municipais se conversem e interajam. Também estamos em uma era digital e isso não pode ser desprezados, acho que temos que trazer toda essa tecnologia para que o serviço público seja otimizado para que a população desfrute com mais acessibilidade.

Jaguariúna também precisa muito ver a questão do emprego. Recebemos empresas aqui e devemos sentar com eles e oportunizar para nossos jovens sim.

Se o problema é mão de obra qualificada, vamos qualificar. Até porque implantar uma empresa no município leva um tempo, se ela passar qual a qualificação que é preciso a administração pode sim estar qualificando esses jovens e dando uma perspectiva para ele.

E acho que o jovem tem que ser instigado a ser empreendedor e acreditar que ele tem chance de estar no mercado de trabalho e que pode sim desempenhar um grande papel na sociedade.

Gazeta Regional: Fale um pouco sobre a sua família e vida pessoal.

Alberto Rizzoni: Falar da gente mesmo não é fácil. Sou cristão. Sou formado Biólogo, sou pedagogo, pós-graduado em gestão pública voltado também para a área educacional e gosto de estar estudando e reciclando.

Sou uma pessoa que gosta de enfrentar desafios. Sou filho de pai comerciante e mãe professora que me deram toda essa base. Eu agradeço muito aos meus pais.

Sou casado, tenho dois filhos que me fazem muito feliz. Uma esposa muito boa, maravilhosa.

Meu hobbie é conversar, rir e aprender. Eu acho que não existe uma conversa que você não aprenda. Toda conversa a gente compartilha conhecimento.

Gosto de star sempre com os amigos. Aprecio futebol, não sou fanático. Sou santista.

Acredito que a união faz a força e que a gente é capaz. Acredito muito nas pessoas e sonho em poder contribuir muito para Jaguariúna, de uma forma bem consciente e responsável.

× Fale com a Gazeta