Brasil tem primeiro caso de coronavírus confirmado em contraprova

Segundo exame feito em brasileiro de 61 anos que voltou da Itália deu positivo

O exame de contraprova feito no brasileiro que chegou da Itália no dia 21 de fevereiro e havia testado positivo para o novo coronavírus em uma prova inicial também deu positivo. Em coletiva às 11h desta quarta-feira, 26, o Ministério da Saúde divulgou o resultado e o ministro Luiz Henrique Mandetta diz que o vírus deve ser monitorado, uma vez em que o Brasil é um País tropical e possui características climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte.

“Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, afirma.

Com a confirmação na contraprova do exame, feita pelo Instituto Adolfo Lutz, o homem de 61 anos residente em São Paulo passa a ser oficialmente o primeiro caso da infecção no Brasil. Ele regressou ao país vindo da Lombardia, no norte da Itália, onde ficou entre os dias 9 e 21 de fevereiro. O país europeu que passa por uma explosão no número de casos de coronavírus: são mais de 220 infectados e sete mortes pela doença.

O homem, que não teve a identidade divulgada está de quarentena. De acordo com o ministério, ele apresenta os sintomas da doença – tosse seca, febre, dor de garganta e coriza –, mas passa bem e tem “sinais brandos”.

× Fale com a Gazeta