Projetos de escolas municipais de Jaguariúna são finalistas em competição nacional

A competição é organizada pela Fundação Lemann, MIT Media Laboratorial e pela Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa

Dois projetos desenvolvidos em duas escolas municipais de Jaguariúna foram selecionados e estão entre os 30 melhores na disputa do “Desafio Aprendizagem Criativa Brasil”. Jaguariúna é a primeira cidade a concorrer com dois projetos diferentes desenvolvidos por duas escolas municipais, desde a criação do desafio, em 2015. 

O projeto desenvolvido com os estudantes do 4º ano B, do ensino fundamental I da Escola Municipal Mario Bergamasco, leva o nome “Alimentando mentes criativas”. As aulas são dadas pela professora Luciene Mára de Lima e pela monitora Inaiara da Silva Santos, com o apoio dos gestores da unidade.

Na Escola Municipal Sada Salomão Hossri, os alunos do 6º ano do ensino fundamental II participam do projeto “Reinventando a matemática no mundo da robótica”, desenvolvido pelos professores Luciene Mára de Lima e Luis Fernando Ridi, junto com a monitora da escola Inaiara da Silva Santos e também com o apoio dos gestores da unidade.

Com este resultado, as escolas ganharam uma bolsa de estudos de um curso online. Agora, os estudantes podem aprender, por exemplo, programação de jogos, impressão 3D e robótica.

“O objetivo do projeto desenvolvido nas duas escolas é desenvolver o raciocínio lógico, a criatividade, conteúdos matemáticos e linguagem de programação. Tudo isso é importante porque com esse aprendizado podem nascer futuros profissionais da programação”, explica a professora Luciene.  

Na terça-feira, 25, acontece uma nova seleção entre os 30 projetos que estão na fase final da competição. Os sete melhores recebem R$10 mil para desenvolver o projeto e uma bolsa para fazer um curso em Massachusetts, nos EUA, em julho.

× Fale com a Gazeta