Campeonato Municipal de Futsal Feminino é realidade em Jaguariúna; Conheça as equipes

Essa é a primeira vez na história que Jaguariúna tem uma competição oficial de futsal feminino no calendário esportivo

Matéria: Paula Partyka – [email protected]

O primeiro Campeonato Municipal de Futsal Feminino de Jaguariúna começou. Organizado pela Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (SeJEL), a competição conta com oito times e cerca de 120 atletas. Por isso, a Gazeta Regional começa uma série de reportagem com matérias sobre os times participantes. Confira.

Audaz Futebol de Salão (FS)

O Audaz nasceu há quatro anos, formado por um time de amigos que brincavam em society. “Éramos muito amigos, tínhamos bons resultados brincando e pensamos ‘por que não montar um time de campo?’ Então saímos de uma proporção de seis a sete jogadores, para o campo, onde assinam mais de 20”, conta o diretor do time, Gabriel Luis da Costa, que teve como inspiração seu avô, que foi diretor do Guarani FC de Campinas.

Ele revela que no primeiro ano foi bem difícil, como tudo que se começa do zero. Gabriel teve alguns patrocínios e muito incentivo dos amigos e família. Assim, logo no primeiro ano disputou o Campeonato de Futsal Masculino de Jaguariúna, chegando às oitavas de final.

“Foi só crescendo. Consegui melhores patrocínios, melhores resultados: no campeonato ano passado fomos para as quartas de final. É um grupo muito unido. A família se envolve e os amigos também”, relata.

Quando surgiu a oportunidade do Campeonato de Futsal Feminino, Gabriel decidiu que iria embarcar nessa também. “Agora estamos naquele mesmo cenário de quatro anos atrás, de começar do zero, mas com muito mais noção e objetivo”.

Nos quatro anos à frente do time masculino, Gabriel relata que aprendeu muitas coisas, principalmente com os erros. Portanto, com o time feminino ele encara o campeonato com grandes ambições. “Trouxe meninas mais experientes e mais novas, então minha expectativa é chegar na fase de mata-mata. Claro que vamos entrar para se divertir, acima de tudo, mas tem aquela competitividade”.

Treze jogadoras são de Jaguariúna e outras duas que compõe o time são convidadas de Hortolândia. A representante do time feminino, Ana Carolina Gonçalves, conta que todas estão ansiosas para os jogos. “É o primeiro campeonato juntas, a expectativa está a mil. Todo mundo está feliz. Se perdermos estaremos unidos, somos uma família”, relata.

Como presidente do time e técnico do time feminino, Gabriel considera a iniciativa do Campeonato fantástica. “Não só capta as meninas que jogam, mas todas as mulheres que tem 1% de interesse pelo futebol. É mais que um campeonato para jogadoras, é também para admiradoras”.

A preparação do time tem sido intensiva. O time foi montado em novembro de 2019, em dezembro as festas de fim de ano atrapalharam a ideia de algum treino e portanto janeiro foi intenso, com treinos pelo menos três vezes na semana.

Gabriel comenta que duas equipes chamam sua atenção, que são o Damas da Bola e a equipe da UniFaj. “São duas equipes que tem o propósito muito parecido do nosso: entrar para se divertir, porém, entrar para ganhar. Vejo eles como grandes times e por coincidência são nossos dois adversários da chave”.

Para Ana, a oportunidade é ótima para mostrar que as mulheres também conseguem e jogam futebol. “Além de abrir novas portas para todas”, finaliza.

Sobre o Campeonato

Um congresso técnico realizado na semana passada definiu os times e a forma de disputa do Campeonato. Os jogos acontecem sempre aos domingos, no ginásio “Azulão”, a partir das 8h.

Participam da competição os times: UniFAJ; Ponte Preta; Nordeste; Fênix da Colina; Lyon; Damas da Bola; Adaga FC e Audaz.

Os times foram divididos em dois grupos, com quatro times cada (A e B). Na primeira fase, os dois grupos se enfrentam (A x B e B x A). Apenas os dois melhores de cada grupo avançam para as semifinais (1º A* x 2ºA e 1ºB* x 2º B).

Para o Prefeito Gustavo Reis, a realização do Campeonato representa o início de um novo ciclo de valorização e reconhecimento para as mulheres. “Queremos dar visibilidade para essas guerreiras que por muito tempo lutaram e sonharam com isso. É a oportunidade e o momento da gente mostrar a força do futebol feminino. Jaguariúna mais uma vez sai na frente. Para que tudo dê certo, nós precisamos que o público apoie e compareça nos jogos”.

Confira a tabela de jogos:

× Fale com a Gazeta