Painéis da SP-340 alertam sobre a importância da doação de órgãos e tecidos

Durante todo este mês de setembro, é desenvolvida a campanha “Setembro Verde”, promovida pela Renovias em parceria com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), que alerta os motoristas sobre a importância da doação de órgãos. O Dia Nacional da Doação de Órgãos é lembrado no fim do mês, no dia 27, mas até o último dia de setembro, os motoristas são alertados sobre a importância de fazer com que outras pessoas tenham a oportunidade de viver.

Desde domingo , dia 1°, os Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) das rodovias administradas pela Renovias mostram a seguinte mensagem: “Doe órgãos, doe vida. Avise sua família”, no sentido de orientar os usuários a comunicar o desejo de se tornarem doadores de órgãos. As frases ficam expostas quando não há mensagens operacionais nos painéis.

Com exceção dos transplantes de coração e de pâncreas, as taxas de transplante dos outros órgãos diminuíram mais do que a queda na taxa de doadores efetivos, segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). De acordo com o último levantamento divulgado pela instituição, foram 2.131 transplantes de órgãos e 3.400 de córnea, nos três primeiros meses do ano.

Para que esses índices possam aumentar, é necessário que as pessoas se conscientizem a respeito e informem aos seus familiares sobre o desejo de se tornarem doadores de órgãos e tecidos. Pela legislação vigente, nenhuma declaração em vida é válida ou necessária. Quem deve e pode autorizar a doação, em caso de morte encefálica, é a família.

Qualquer pessoa pode doar em vida, desde que não prejudique a sua própria saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea ou parte do pulmão. De acordo com a legislação, parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Em outros casos, apenas com autorização judicial.

× Chat - Fale com a Gazeta