Região está na fase 2 para reabertura gradual

O Governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 27, a reabertura gradual de atividades no Estado a partir da próxima segunda-feira, 1º de junho. A flexibilização é liberada por regiões, de acordo com o número de casos confirmados com o coronavírus e a capacidade do sistema de saúde em cada área. A região de Campinas está na fase 2, a segunda mais grave, na escala de 1 a 5. O governador João Dória (PSDB) afirma que pode rever a decisão caso a pandemia cresça.

De acordo com os dados do governo, na região devem ser reabertos com restrições: comércio, shopping centers, atividades imobiliárias, concessionárias e escritórios, além das indústrias não-essenciais e a construção civil, totalmente liberadas em todo o Estado. Nas cidades, o funcionamento dessas atividades deve ser autorizado por meio de decretos municipais.

Bares, restaurantes, teatros, cinemas, academias, salões de beleza, qualquer evento que gere aglomerações e todos os espaços públicos continuam proibidos de funcionar nesta fase. A reabertura de escolas e mudanças no transporte público ainda serão estudadas. A volta de todas as atividades acontecerá somente quando uma região atingir o nível 5.

O médico João Gabbardo, que integrava a equipe de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde, passa a compor o comitê do Centro de Contingência do Estado de São Paulo. Segundo ele, o plano de reabetrura só foi possível por causa dos índices de isolamento social.

Mesmo com a flexibilização de acordo com os índices de saúde, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, alerta que a pandemia ainda continua crescendo, mesmo que mais controlada.

A mudança de fase será analisada de acordo com índices de contaminação e letalidade do vírus e o número de leitos de UTI em cada cidade nos 14 dias anteriores, podendo liberar ou restringir a flexibilização. A medição de cada região é feita semanalmente.

Fonte da matéria: CBN Campinas.