Produção de máscaras caseiras para doação ocupa quarentena

O uso de máscaras é fundamental no combate à disseminação do coronavírus

Jaguariunense e professora da rede municipal de ensino de Holambra, Simone Barbosa Andriotti, também trabalha com artesanato. Resistente aos pedidos para produzir máscaras de proteção devido à pandemia de coronavírus Covid-19, Simone enfim cedeu.

“Quando eu vi que o ministro da Saúde disse que a máscara de tecido poderia ser usada, eu decidi aprender a fazer. Fiz um molde e arrisquei”, conta. Como Simone tinha retalhos de tecido do tempo que trabalhava com artesanato, começou a confeccionar.

O objetivo da produção era contemplar os familiares, vizinhos e parentes próximos. Como sobraram algumas, ela postou em suas redes sociais e em questão de cinco minutos a professora doou todas.

Além do tecido, é preciso de elástico para fazer a máscara e ela ficou sem por um tempo, mas logo conseguiu e continuou a doação. Com os retalhos, Simone conseguiu confeccionar e doar 150 máscaras.

Em isolamento social, essa é uma maneira de se ocupar e ajudar as pessoas. “É gratificante ajudar porque alguns da família são do grupo de risco, então estou protegendo eles”, diz Simone.

Ela revela ainda que agora está realizando uma campanha para arrecadar tecido e continuar a produção. Mas, agora, a doação acontece mediante a troca de um quilo de alimento para ajudar as famílias carentes.

Para falar com Simone e fazer a troca do alimento pela máscara, ligue (19) 99455-6706. Ou, acesse facebook.com/Simone.adriotti.31.

× Chat - Fale com a Gazeta