Marina Malachias inicia o ano com vice-campeonato e classificada para representar o Brasil no Mundial de Aquathlon 2020

Marina representa o Brasil na Holanda em setembro no Mundial de Aquathlon

A atleta jaguariunense Marina Malachias iniciou as provas do ano de 2020 conquistando o vice campeonato na categoria no Campeonato Brasileiro de Aquathlon, em Vitória (ES). A prova foi realizada no domingo, 26, com presença de atletas de todo o País, na Praia de Guarapari.

“Por se tratar de uma prova de nível nacional e por ter participado de uma etapa ano passado no Rio de Janeiro em outubro, já estava ciente das dificuldades que enfrentaria. A maior a de ser a segunda vez nadando no mar pois aqui nadamos apenas em piscina, além de lago e lagoa em algumas competições”, relata Marina.

Ela conta que na véspera da prova o tempo se manteve fechado, nublado e alternando com alguns momentos de chuva. No dia da prova, meia hora antes da largada da categoria feminina, que seria às 8h30, a chuva apareceu. “O mar começou a se agitar e a visibilidade durante a natação poderia ser afetada”, explica.

A modalidade disputada por Marina do Aquathlon Standard era de 1.000 metros de natação, sendo duas voltas de 500 metros e 5Km de corrida, duas voltas de 2,5Km. “Antes da largada, imaginei que essa distância de 1.000 metros seria maior vendo a colocação das boias pela organização. Provavelmente eles erraram na colocação delas e essa distância acabou sendo de 1.500 metros. A natação não é meu forte e com isso, acabou sendo mais difícil ainda. Sem contar a presença de águas vivas no mar”, diz.

Ao realizar a primeira parte da prova, em seguida Marina seguiu para a “Área de Transição”. Ela conta que nesse momento quanto mais rápido melhor: é colocar o tênis, a viseira e seguir para a corrida.

“Fui muito bem nessa parte. E a corrida foi surpreendente. Correr depois de nadar é bem diferente do que “apenas” correr. Meu corpo respondeu super bem”, comemora.

Ela ultrapassou muitas competidoras, além de vários homens que haviam largado 5 minutos antes. “Melhor corrida da prova no feminino e vice-campeã no Campeonato Brasileiro de Aquathlon. Fiquei extremamente feliz com essa conquista. Tenho me dedicado a essa modalidade e evoluindo cada vez mais, graças a Deus”.

A atleta agradece a sua família, seu patrocinador Massas De, treinador Geovani Braga, nutricionista Lucas Sônego, Marcelo Eduardo e seus apoiadores Clínica Fisiomed, Farmassintese Manipulados, Essência Terapias e Stética, Gama Suplementos.

Marina em Holanda 2020

Marina pratica corrida de rua desde o fim de 2007. A partir de 2019, uniu a prática com a natação. “Eu já praticava essa modalidade mas nada em formato competitivo. Aí, conheci o Aquathlon que é a junção da natação seguida da corrida”, conta.

E ao unir as duas atividades em uma mesma prova, Marina ficou encantada. Ela relata que a adrenalina de começar a correr somente depois de nadar é algo indescritível.

“A natação é muito desafiadora por si só, mas nas provas ela é realizada em águas abertas: lago, lagoa e mar. Ou seja, mais difícil e surpreendente”, fala.

Em 2019 a atleta participou de três circuitos de Aquathlon, sendo campeã em todos: Terra X3, Copa Interior e Campeonato Paulista. Além de outras provas realizadas, inclusive o Brasileiro em outubro no Rio de Janeiro, com a 5ª colocação.

No fim de semana que passou, foi sua primeira prova do ano, onde foi vice-campeã. Eis que, nessa semana, Marina recebeu a confirmação: conquistou uma vaga e foi classificada para representar o Brasil no Mundial de Aquathlon de 2020, na Holanda.

“Não tenho nem palavras pra agradecer a Deus e a todos que fazem parte dessa jornada. Estou extremamente feliz e muito orgulhosa de poder representar minha cidade e meu País em uma competição desse nível. Agora é continuar treinando ainda mais e buscando apoio para estar lá fazendo o meu melhor”, comemora Marina.

× Chat - Fale com a Gazeta