Black Friday requer pesquisa e atenção do consumidor

Além de impulsionar as vendas on-line, a Black Friday também deve impactar o faturamento das lojas físicas

Paula Partyka – paulapartyka@gazetaregional.com.br

A Black Friday acontece na sexta-feira, 29, e há perspectiva de aumento na movimentação financeira em todo o Brasil. Os descontos, prazos de pagamento diferenciados e as promoções são atrativos para os clientes.
O diretor do Procon Jaguariúna, Edson Cardoso de Sá, explica que a primeira escolha a ser feita pelo consumidor é a forma de adquirir o produto ou serviço. “Pode ser compra por meio da internet, que é o meio mais utilizado pelos consumidores do mercado brasileiro, ou o caso de compras no comercio local ou shoppings.
Quando se compra pela internet tem que ter a atenção redobrada. É importante fazer várias pesquisas em valores, se o site é conhecido, se tem referência e é de confiança, pois existem diversos golpistas que fazem propaganda e ofertas irreais, convidativo para fraudes.
No site do Procon tem uma relação de sites, que não são poucos, em que os consumidores tiveram problemas após aquisição dos produtos. “Seria importante o consumidor passar por esse site, pois golpistas trazem grandes dores de cabeça para os consumidores”, alerta Edson.
Além disso, comprar por sites não conhecidos, há o risco de não receber a mercadoria. “E, em sua grande maioria, não só em época de Black Friday que isso acontece”.
De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, em todas as compras no mercado eletrônico, que não é feita na loja, o consumidor tem direito ao arrependimento. Ou seja, ele pode desistir do contrato no prazo de sete dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço.
A compra física não tem direito ao arrependimento, apenas compras pela internet. Edson lembra que os produtos expostos devem conter o preço e condições de pagamento. “Tomar cuidado nesse sentido”, alerta o diretor.
Os valores das promoções, tanto online como física, depende do comerciante, o Procon não atua nessa área. Edson lembra que o Procon está à disposição para as dúvidas dos consumidores e reforça que é preciso tomar cuidado com as compras.