Dia Nacional da Saúde: como a atividade física pode ajudar?

Uma das principais ferramentas para o cuidado com a saúde é a prática de exercícios físicos, já que, além de ajudar na qualidade de vida, promove longevidade e maior produtividade. Uma prática regular auxilia no funcionamento físico, mental e emocional.

Foi lembrado neste dia 05 de agosto, o Dia Nacional da Saúde. Em virtude disto, o profissional de educação física e atuante na área, Milton Cesar D’agostinho Vasque Filho, fala sobre a necessidade de exercícios físicos regulares. “Transforma a vida do indivíduo gerando bem estar, qualidade de vida e desenvolvimento dos músculos corporais. Além disso, reduz os riscos de doenças coronarianas e reduz os riscos de mortes por todas as causas”.
Dentre os benefícios da atividade citados pelo profissional, se destaca a prevenção de doenças cardíacas, melhora do sistema imunológico e melhora do sono. Também promove a prevenção e combate a obesidade, desacelera o envelhecimento e melhora a qualidade de vida.

De acordo com Milton, todas as pessoas podem praticar exercícios desde que sejam consideradas as individualidades de cada um. “Não são todas pessoas quem podem realizar/fazer os mesmos exercícios, por isso sempre é preciso o acompanhamento de um profissional qualificado”, alerta.

Apesar de muitos benefícios que o exercício traz ao corpo e a mente, há riscos para todos que praticam sem um profissional de educação física qualificado, principalmente, em questão da postura incorreta em sua execução. Dessa forma, ao executar de maneira errada pode gerar lesões que irão atrapalhar na continuação da prática de exercícios, deixando de colher os benefícios gerados por ele.

O mínimo indicado para realização de atividades é duas vezes na semana, mas Milton considera ideal realizar pelo menos três vezes na semana. Além disso, considera que não existe um melhor horário para a prática. “O melhor é o que a pessoa tenha disponibilidade para praticar exercícios, mas no período matutino por estar descansado o rendimento tende ser melhor”.

Tipos de exercícios

Existem treinos de capacidades físicas caracterizados pela força, potência, resistência e flexibilidade. Dentro das academias, normalmente, são feitos o de força e resistência. “Os dois trabalham tanto em prol do da hipertrofia muscular quanto no emagrecimento, o que determina isso de fato é a dieta do praticante”.

Milton explica que a existe a individualidade biológica de cada indivíduo, contudo, as indicações nem sempre serão regras. “Para crianças é indicado a prática de atividades lúdicas e que estimulem o desenvolvimento do sistema cognitivo e motor. A adolescência é a fase em que ocorre as maiores mudanças no corpo humano, é nesta época também que se inicia a formação de grupos de amizade, por isso esportes coletivos é indicado para aumentar a interação entre eles e fortalecer esses laços, além de que o exercício físico promove a autoestima fator indispensável neste momento da vida.

Na fase adulta é indicada musculação para aumentar ou manter a massa magra e evitar o acúmulo de gordura, para prevenir riscos cardíacos e metabólicos. Na terceira idade, há grande risco em vários fatores (doenças cardíacas, osteoporose, problemas articulares, dentre outros), contudo a prática regular de exercícios como musculação, aeróbio com baixo impacto e alongamento este muito importante pelo fator da rigidez muscular que afeta todos os idosos”, finaliza.