“Papo de Mulher” reúne empreendedoras de Jaguariúna em encontros mensais

Por Viviane Westin

Trabalho, carreira, inserção da mulher no mercado de trabalho e empreendedorismo são algumas das temáticas que norteiam as atividades do grupo Papo de Mulher de Jaguariúna, com encontros mensais que reúnem empreendedoras do município para a troca de ideias e conhecimentos, numa reflexão sobre suas vidas profissionais e aspectos correlacionados.


Idealizadoras da proposta: Maria Silvia Azevedo, do CNA e da Associação Comercial e Industrial (ACI), de Jaguariúna; Catarina Palermo Trombeta, da CTW; Carolina Marmo Pepe, da Okahoma

O segundo evento ocorreu na noite do dia 14 de maio, na sede da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Jaguariúna, com uma dinâmica que estimula debates para reflexão e atividades de interação. O principal objetivo para colocar a ideia em prática foi o intuito de promover um evento de negócios para o público feminino.

“Ser empreendedor é ter a ousadia de colocar suas ideias em prática”, define o artigo publicado no site do Sebrae, e isso se aplica às idealizadoras do Papo de Mulher. São elas: Maria Silvia Azevedo, do CNA e da Associação Comercial e Industrial (ACI), de Jaguariúna; Catarina Palermo Trombeta, da CTW; Carolina Marmo Pepe, da Okahoma. A concepção da proposta surgiu dentro da Fomentadora de Negócios – Escola de Negócios do Centro Universitário de Jaguariúna (Unifaj), da qual as três participam.

“A inspiração veio das nossas vivências como empresárias, das lutas diárias, das alegrias e tristezas… Do não conformismo com o fracasso e com a força em dar a volta por cima e ser feliz. E é isso que queremos transmitir às pessoas. Que elas têm capacidade e força para melhorar suas vidas e as vidas de quem as rodeiam”, contam as idealizadoras.

O primeiro encontro do Papo de Mulher aconteceu no mês de abril, tendo como referência o Dia Internacional da Mulher. Em princípio, seria um único evento, mas as respostas positivas e motivação das mulheres envolvidas fizeram com que os encontros se tornassem mensais.

“As participantes gostaram e vamos dar sequência”, contou Silvia. “Queremos trazer uma reflexão sobre a vida profissional do grupo e todos aspectos envolvidos, pois acreditamos que se cada um entende sua realidade e age positivamente, as oportunidades e o sucesso aparecem pra si e para todos a sua volta”, complementou.

Silvia, que também é a vice-presidente da ACI, conta que o trabalho ativo que vem sendo desenvolvido pela associação visa oferecer possibilidade de desenvolvimento para os associados e para o município. Ou seja, os objetivos estão atrelados e a associação apoia o Papo de Mulher.

As amigas Juliane Ancona, analista de sistemas, e Renata Gongora, administradora, ficaram sabendo dos encontros através de amigas e participaram desse segundo evento. Networking, aprendizagem e troca de ideias são algumas das expectativas que as incentivaram. Já a publicitária Rosana Gonçalves participou pela segunda vez e contou de suas motivações: “No primeiro encontro eu não sabia ao certo o que seria. Houve interação, afinidade e senso comum para construir algo para nós e para a sociedade como um todo”.

“O Papo de Mulher quer contribuir para que as pessoas se desenvolvam e criem oportunidades. Nosso foco é o empreendedorismo e suas técnicas, métodos, ações etc. E os temas trabalhados giram em torno desse universo. Sempre estimulando a reflexão. Não tratamos de auto ajuda, mas sim do pensar para produzir”, detalha Silvia.

As idealizadoras contam que o espaço é pensado para provocar o pensamento criativo: “Que pensem ‘fora da caixa’ como se diz, e que isso faça com que procurem oportunidade de trabalho e desenvolvimento profissional e pessoal. É comum a muitas pessoas verem as dificuldades como bloqueios em suas vidas. Queremos mostrar o contrário. Que com perseverança e criatividade o jogo muda. Sem, contudo, sermos assistencialistas”.

Os encontros mensais do Papo de Mulher ocorrem na ACI, às 18h30, os dias são avisados com antecedência, através de link criado para cada evento e divulgação pelas redes sociais, o grupo tem uma página no Facebook (Papo de Mulher Jaguariúna). A inscrição é livre e gratuita.

Reportagem e fotos: Viviane Westin