Faculdades de Jaguariúna e Holambra oferecem bolsa a inscritos no Prouni Federal

Os interessados em cursar o ensino superior por meio de bolsa de estudo ainda podem recorrer ao Prouni, que abre, nos dias 7 e 8 de março, as inscrições para as vagas remanescentes. O benefício é concedido por meio de instituições privadas, como a Centro Universitário de Jaguariúna (Unifaj), Faculdade de Agronegócios de Holambra (Faagroh) e Unijá (modalidade de ensino a distância – EAD), que oferecem vagas em diversos cursos com bolsa 100%.

“Nós sabemos das dificuldades que essas pessoas passam quando desejam iniciar os estudos em uma faculdade. Essa é uma forma de dar oportunidade às pessoas de investirem em seu tão sonhado curso de graduação”, pontua o professor Flávio Fernandes Pacetta, diretor da Unifaj.

A Unifaj e a Faagroh oferecem vagas em mais de 25 cursos das áreas de Humanas, Saúde, Exatas e Agrárias, que têm por filosofia a vivência prática da carreira. As graduações são distribuídas em cinco campi: uma clínica integrada onde ocorrem as aulas práticas dos cursos da área da saúde; Hospital-Escola Veterinário, que é um dos maiores e mais bem equipados da América Latina; Centro de Pesquisas Ambientais e Agropecuárias (CPAA), que funciona como catalisador de estudos científicos nas áreas da saúde humana e animal; Campus 1 e Campus 2, que recebem os demais cursos da Instituição, além da Faagroh, que é parceira da Unfaj e única faculdade do Brasil com instalações abertas. Na modalidade EAD, a Unijá oferece 27 graduações 100% online e 17 semipresenciais, com apoio presencial em mais de 70 polos em todo Brasil.

PROUNI

O Prouni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Podem participar estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais da própria escola; estudantes com deficiência; professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Para se inscrever no Programa Universidade para Todos (Prouni) do primeiro semestre de 2019 é preciso ter participado do Enem de 2018 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. É preciso, ainda, ter obtido nota na redação que não seja zero. Para efetuar a inscrição no Prouni do primeiro semestre de 2019, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem 2018 e a senha mais atual cadastrada no Enem.

Com informações do Núcleo de Imprensa – Foto: divulgação