ESTUDO COLOCA JAGUARIÚNA ENTRE AS MELHORES MELHORES CIDADES DA RMC NO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE DA LIMPEZA URBANA

Um estudo realizado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (SELURB) colocou Jaguariúna como a terceira melhor cidade da Região Metropolitana de Campinas (RMC) no Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU) de 2018. O levantamento foi feito em parceria com a empresa de consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC).

De acordo com o Índice, Jaguariúna apresentou um resultado considerado “Alto”, acima da média dos outros 3.374 municípios avaliados. A cidade terminou com avaliação geral de 0,717, atrás apenas de Itatiba (0,721) e de Cosmópolis (0,732) e à frente de Campinas (0,715) e outras 16 cidades na RMC.

O ISLU utiliza a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) para avaliar os indicadores de cada cidade. Esses indicadores são divididos em quatro dimensões (E; S; R e I) e para cada uma delas é atribuída uma nota de 0 a 1: quanto mais próximo de 1, maior a aderência do município à PNRS.

Criado em 2016, o Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana têm como objetivo proporcionar a população e aos gestores públicos uma ampla referência estatística dos resultados das ações de limpeza urbana e da gestão de resíduos sólidos adotados no município.

Conforme a diretora de Desenvolvimento Sustentável, Carolina Freire Lima, o resultado positivo mostra a eficiência do serviço prestado na cidade e coloca o município em situação privilegiada na execução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) fixados pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“Vale destacar que a Limpeza Urbana, especificamente a questão da gestão dos Resíduos Sólidos, é uma das diretrizes dos ODS e esse índice auxilia o município a entender em que posição está neste momento e fazer uma projeção para o futuro”, destacou ela.

DIMENSÕES

Dimensão E – Engajamento do Município: Nesta dimensão são avaliados dois tópicos para compor a nota: O Desenvolvimento Econômico e Social da população e a Cobertura do Serviço de Coleta. Jaguariúna ficou com pontuação de 0,847. Resultado considerado “Muito Alto”.

Dimensão S – Sustentabilidade Financeira: Nesta dimensão é avaliada a autonomia financeira do município diante dos esforços para a prestação de serviços de limpeza urbana e para o manejo de resíduos sólidos. Jaguariúna ficou com pontuação de 0,901. Resultado considerado “Muito Alto”.

Dimensão R – Recuperação dos Resíduos Sólidos Coletados: Nesta dimensão é avaliada justamente a adesão da cidade às premissas estabelecidas na PNRS quanto ao estímulo à recuperação de materiais recicláveis. Jaguariúna ficou com pontuação de 0,053.

Dimensão I – Impacto Ambiental: Nesta dimensão, verifica-se a geração do passivo ambiental da cidade por meio do cálculo do volume de resíduos despejados inadequadamente em lixões ou aterros controlados. Jaguariúna foi perfeita neste quesito e recebeu a avaliação máxima.

Reportagem: Raphael Luna – Foto: Ivair Oliveira