Estudantes da UniFAJ são aprovados no exame da OAB antes de concluírem graduação

Com índice de aprovação em torno de 24%, o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é um dos mais difíceis. A prova é necessária para que os bacharéis em direito possam exercer a advocacia. Mas para isso têm que conseguir a aprovação. Esse é o caso de Alana Barreto, 22 anos, que conseguiu ser aprovada antes mesmo de concluir o curso de direito pelo Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ).

Juntamente como ela, foram ainda aprovados mais 17 estudantes da UniFAJ, todos do 10º semestre. São eles: Amanda Dalarme, Carlos Vitor Ciambelli, Fabio Rossi, Giancarlo Trotta, Iasmim Santos, Julia Spagiari, Karine Gomes, Marta Kelly Duques, Taina Uttemberghe Gasparini, Thamiris Felicio Capelini, Ana Luiza de Freitas Gutierres, Bruno Janas, Cesar Augusto Molina de Paula, Gabriel Maurício Lacerda, Leonardo Monteiro Reale, Maria Aline Garcia Oliveira e Murilo Moreira da Silva.

“Quando escolhi cursar direito, comecei a pesquisar as notas das faculdades da região e a UniFAJ (na época FAJ) se destacava pelo fato de o curso ser tão novo e com nota igual a de universidades um pouco mais “antigas”, então pensei que não tinha porque escolher outra, já que para mim a UniFAJ era mais acessível em termos de distância de percurso, e posso dizer que não me arrependo da escolha que fiz cicno anos atrás”, relembra Alana.

A aluna afirma que a faculdade, principalmente os coordenadores e professores do curso de direito, sempre foram muito compreensivos, começaram a aplicar simulados, chegaram a mudar até o calendário de provas por coincidir com a semana do exame de ordem, para que pudessem se dedicar para ambas as provas e com tranquilidade. Para Alana, todos os professores foram essenciais e contribuíram bastante para a aprovação. “Mas resumidamente posso dizer que a principal contribuição que a UniFAJ nos deu foi através de compreensão, apoio e comprometimento com a aprovação de seus alunos.”

O professor Fabrízio Rosa, coordenador do curso de Direito da UniFAJ, afirma que é um momento de muitas comemorações. “Lembro-me que tive o privilégio de dar a primeira aula em fevereiro de 2004, e os alunos apreensivos perguntavam como seria o curso, e eu com toda a sinceridade, naquela época, dizia: Não sei, nós vamos construir o curso juntos”, rememora o docente, referindo-se aos 15 anos de implantação do curso na UniFAJ.

O coordenador enfatiza que passados os 15 anos, agora estão vendo os bons frutos colhidos. “Primeiro a instituição que era uma faculdade e hoje alcançou o status de centro universitário, depois o curso de Direito alcançou nota 4 em todos os exames do Enade, nota 5 no MEC, alunos formados que prestaram os mais diversos concursos públicos, exames de ordem, e foram aprovados, com altos índices de empregabilidade. O que nos dá maior satisfação é ter colaborado para transformar a vida dessas pessoas”, destaca.