Educadoras são premiadas por atividades sobre erradicação do trabalho infantil

No dia 9 de outubro, o Ministério do Trabalho, em Campinas, premiou agentes educacionais de Jaguariúna que lecionam nas Escolas Municipais Professor Mário Bergamasco, Coronel Amâncio Bueno e Prefeito Joaquim Pires Sobrinho II, em nível regional, pelas atividades que elas desenvolveram na Biblioteca com alunos de 6 a 14 anos de idade (Ensino Fundamental) sobre erradicação do trabalho infantil, um sério problema que ainda afeta crianças em muitas comunidades pelo Brasil afora.

De acordo com a secretária de Educação de Jaguariúna, Cristina Pinto Catão Bonini Hosikawa, as 13 escolas do ensino fundamental do município participaram e o projeto teve duração de um mês. As premiadas foram Monica Canisella (E.M. Prof. Mário Bergamasco), Valdirene Prudêncio (E.M. Joaquim Pires Sobrinho II) e Mayumi Wakabayashi (E.M. Cel. Amâncio Bueno).

“Nossa cidade foi a única, aqui na Região Metropolitana de Campinas (RMC) a ser premiada em três modalidades: desenho, esquete teatral e curta metragem”, o que mostra que criatividade em educação pode ser exercida das mais variadas formas. Elas estão de parabéns”, disse a secretária.

As regras para a realização dos trabalhos foram determinadas pelo Ministério do Trabalho e sua realização envolveu alunos, professores e gestores das escolas participantes. Agora, a partir da definição dos trabalhos vencedores nas demais escolas da região, haverá uma cerimônia de premiação a ser organizada pelo Ministério Público do Trabalho regional, em data e local ainda indefinidos.

Conforme o regulamento do concurso, os prêmios serão personalizados, o que tem gerado uma bela expectativa, uma vez que os organizadores solicitaram que as escolas forneçam peso e altura de cada um dos alunos que participaram das atividades.

“Agora, com essa classificação nas três modalidades a Educação de Jaguariúna está credenciada a concorrer em nível nacional e a premiação será em Brasília. É mais uma boa notícia para todos nós, que trabalhamos com educação na rede municipal de ensino, além de gerar uma expectativa muito boa quanto ao futuro de nossas crianças”, comemora Cristina Catão.

 

Foto: Ivair Oliveira/PMJ