Alunos da rede municipal visitam Nascente eleita “modelo”

Estudantes do 6º ano da escola municipal Parque dos Ipês participaram na última quinta-feira, 27 de setembro, de mais uma importante atividade realizada em parceria com o departamento municipal de Agricultura e Meio Ambiente: eles visitaram uma nascente considerada modelo, no bairro Camanducaia.

O local, contemplado por investimentos do projeto Nascentes de Holambra, recebeu há cerca de dois anos uma fossa biodigestora, instalada por técnicos da Embrapa, além de serviços de terraceamento – executados em 2017. A propriedade foi eleita modelo pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, o COMDEMA, devido às benfeitorias realizadas e à mata presente no entorno da nascente.

De acordo com Silvia Weel, secretária do conselho que conduziu a visita dos alunos, é essencial que os jovens conheçam desde cedo os projetos ambientais realizados em Holambra. Segundo ela, a visita de campo foi dividida em três etapas: primeiro os alunos aprenderam sobre o ciclo da água, depois sobre o tratamento do esgoto através da fossa e, por fim, sobrea importância da vegetação na proteção da mina d’água.

“Achei o passeio muito educativo. Aprendi sobre o tratamento que é feito na fossa de esgoto e gostei muito de saber como funciona a água no lençol freático”, conta Arthur Frederico Brasil Garutti, estudante do 6º ano. Seu colega de classe Gabriel Campagnoli destacou que “é muito interessante a história da nascente e ver o cuidado que os donos da propriedade têm com a natureza”.

MELHORIAS AMBIENTAIS

Com 383 propriedades na área rural, Holambra cumpre determinação do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente, o GAEMA, do Ministério Público de Campinas, para executar ações de proteção ao meio ambiente. Entre elas estão soluções para o saneamento básico rural que, ao serem adotadas, vão beneficiar 850 residências. Dos pouco mais de 14 mil habitantes, três mil residem na zona rural. A cidade tem prazo até 2020 para zerar a demanda por esgotamento sanitário nessas regiões.

“Em quatro anos Holambra poderá ser o primeiro município brasileiro a ter a área rural com 100% de saneamento básico, utilizando, entre outras soluções, tecnologias desenvolvidas pela Embrapa”, afirma o diretor da pasta de Agricultura e Meio Ambiente, Nilson Marconato.